Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Cerejas em festa...

Quinta-feira, 20.06.13

  

 

A festa da cereja, aconteceu, na sua 8º edição, uma vez mais em  Alcongosta; pequena aldeia situada em plena Serra da Gardunha, limitada pelas freguesias de Fundão, Donas, Alpedrinha, Castelo Novo, Souto da Casa e Aldeia de Joanes e envolvida pelos imensos cerejais e as vistosas manchas de castanheiros e pinheiros de vários tipos, que lhe oferecem um conjunto ímpar de cores.

 

    

 

       

 

 

 

Esta festa dá também destaque ao artesanato, aos seus artesãos assim como a sua belíssima arte: A cestaria, o esparto, os bordados, os bonecos de madeira do Ti Torçolo, a arte sacra do Sr Joaquim Costa e as escadas de madeira usadas na colheita das cerejas feitas pelo Sr António Raboleiro.

  

 

 

  

 

 

A animação de rua foi assegurada por diversos grupos de bombos. A música, no âmbito da cultura popular, ocupa um lugar importante. Sem dúvida, revela-se, de uma forma singular, guardiã da herança do passado e faz reviver a tradição associada às actividades agrícolas e aos festejos colectivos de outros tempos.

 

    

 

 

Em cada uma das 90 tasquinhas espalhadas pelas ruas da aldeia, podíamos eencontrar mil e uma iguarias únicas.

 

 

 

 
Acordar - Ser manhã de Abril...

  

  

  Das cerejas eu lembro que eram doces...

  

  

A Cereja da Cova da Beira é uma das espécies fruteiras de maior peso na economia agrícola regional. É o ex-libris da Cova da Beira, sendo-lhe já atribuída a designação de “ouro vemelho”. A plantação de cerejeiras começou nos finais do séc. XIX, mas o seu desenvolvimento económico deu-se apenas a partir de 1950.  

  

 

 

 

 

Criado há três anos, o pastel de nata de cereja é agora promovido dentro e fora do país. Esta nova aposta do Fundão junta assim a cereja da região a um dos doces mais típicos de Portugal, o pastel de nata.

 

 

  

Pois é, pelos vistos... Nem a ovelhas lhes resistem...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por VANDOVSKY às 23:06

Santa Luzia - Castelejo

Domingo, 04.03.12

 

 

A uns escassos 10 Km do Fundão, no sopé da serra da Gardunha, situa-se a aldeia do Castelejo, e muito perto desta povoação, numa colina sobranceira, encontramos  o  Santuário   de   Santa   Luzia,  onde  anualmente  se  realiza:

“A Maior Romaria da Cova da Beira”

 

 

A festa de Santa Luzia coincide com feriado municipal do Fundão, a 15 de Setembro. Em tempos, não muito longínquos, todos os caminhos iam dar a Santa Luzia e em dia de romaria, não se rompia no Santuário. Muitos pernoitavam pelo caminho, ou mesmo nas imediações do Santuário. Nesta altura as populações da região já estavam a terminar as sua colheitas tendo assim mais disponibilidade para irem pagar as suas promessas.

 

 

Era também uma ocasião de importantes trocas, dar vazão aos produtos agrícolas que produziam e um momento de convívio em que renovavam conversas, actualizavam notícias e realizavam um piquenique comum, onde repartiam as merendas que levavam. Hábito que ainda hoje se matém devido à enorme riqueza da gastronomia da região.

 

 

As celebrações tanto religiosas como profanas têm início no dia 14 de Setembro. No fim da tarde, realiza-se uma procissão com velas desde a igreja paroquial do Castelejo até à capela, transportando o andor do Senhor dos Milagres. Ao mesmo tempo, desce do santuário uma outra procissão encabeçada pelo andor de Santa Luzia. Os dois cortejos encontram-se, a meio da rampa, e as duas imagens "cumprimentam-se", seguindo juntas para a capela. Este ritual é cumprido à regra por todos os romeiros. No dia 15 de Setembro realiza-se uma missa campal. Estas festividades têm uma componente profana que se apresenta na forma de arraiais com bandas de música e com os famosos Bombos do Castelejo e de Lavacolhos e o Rancho Romeiros de Santa Luzia Castelejo.

 

 

 

Este Santuário não é apenas dedicado a Santa Luzia, existem mais santos dos quais os fiéis procuram também os seus bons ofícios.

 

  
  
Santa Eufémia (protectora das doenças da pele); Senhora das Dores e Senhora da Póvoa

 

Monumento ao Sagrado Coração de Jesus 

 

 

 

Advogada dos olhos

 

 

Tal como o nome indica, Santa Luzia é a Santa da Luz e por isso foi adoptada pelo povo como santa protectora das doenças dos olhos. O dia que lhe é dedicado é o dia 13 de Dezembro, dia em que na Antiguidade, se iniciavam os festejos em honra do sol que, a partir do solstício de Inverno passaria a iluminar a terra mais tempo, até decair, a partir do solstício de Verão, em Junho.

 

 

 

 

Senhora Santa Luzia

Vizinha do Castelejo

Dai-me vista aos meus olhos

Sou ceguinha não vos vejo.

Senhora Santa Luzia

Minha Mãe minha Madrinha

Dai-me da vossa riqueza

Que eu sou muito pobrezinha

Senhora Santa Luzia

A vossa capela cheira

Cheira a cravos, cheira a rosas

Cheira a flor de laranjeira.

Senhora Santa Luzia

À vossa porta cheguei

Tantos anjos me acompanhem

Como de passadas dei.

Senhora Santa Luzia

Quem vos varreu a capela

As moças do Castelejo

Com raminhos de marcela.

Senhora Santa Luzia

Vinde abaixo dai-me a mão

A ladeira é comprida

Não me ajuda o coração.

Senhora Santa Luzia

Que dais a quem vos vai ver

Dou-lhe água da minha fonte

Se a quiserem beber.

Senhora Santa Luzia

As costas vos vou virando

Minha boca se vai rindo

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por VANDOVSKY às 21:53

Um dia na Cova da Beira

Domingo, 03.05.09

 

 

Das cerejas

eu lembro que eram doces.

Eram rubis de brinco

nas orelhas

e serviam de troca

boca a boca

no entretém guloso

dos namoros.

                          Edgar Carneiro

 

  

A voz é branca

é alvo o dia

e por todo o lado

o grito claro

das cerejeiras

entrega ao vento

a mais limpa melodia...

Luís Filipe Maçarico

(Fundão)

 

  

 

 A feira do queijo - Soalheira...

Situada na vertente Sul da serra da Gardunha, a região da Soalheira apresenta lugares de boas pastagens o que favorece a existência de inúmeros rebanhos.

 

Em terras de rebanhos, o queijo é rei.

 

O queijo da Soalheira é único pelas magníficas pastagens que lhe dão o sabor e pelo saber secular de quem lhe dá forma.

 

A Associação de Queijeiros da Soalheira nasceu para potenciar a qualidade do queijo com todas as suas características, tornando-o mais nobre.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por VANDOVSKY às 21:18





      

mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Abril 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30






comentários recentes

  • VANDOVSKY

    Obrigada... Bom Ano...

  • Milton

    Uma singela postagem.Cordial abraço e um excelente...

  • linda

    Saudades dos que a minha avó fazia:'(

  • VANDOVSKY

    Parece que finalmente encontrei a música que falta...

  • Libania Neves

    Ora aqui está um post, que é uma verdadeira lição ...

  • Libania Neves

    fiquei com vontade de conhecer!

  • Libânia

    belo e "doce" post!

  • Existe um Olhar

    Adorei esta ideia dos puzzles! Pequenos detalhes q...

  • VANDOVSKY

    Olá Manu,Tal como comecei por dizer neste post, es...

  • Existe um Olhar

    Um passeio muito bonito que fiz através do teu olh...





subscrever feeds