Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

A vida... Inventa-se

 

Quem me dera que eu fosse o pó da estrada

 
Quem me dera que eu fosse o pó da estrada
E que os pés dos pobres me estivessem pisando...
 
Quem me dera que eu fosse os rios que correm
E que as lavadeiras estivessem à minha beira...
 
Quem me dera que eu fosse os choupos à margem do rio
E tivesse só o céu por cima e a água por baixo...
 
Quem me dera que eu fosse o burro do moleiro
E que ele me batesse e me estimasse...
 
Antes isso que ser o que atravessa a vida
Olhando para trás de si e tendo pena...
 
                        Alberto Caeiro
 
 
Segue o teu destino
 
Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.
 
A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.
 
Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.
 
Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.
 
Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.
 
               Ricardo Reis
 

  

 

 

  

Ouvir  a música

De Glória e dissabores
Conquistas desamores
A vida vai crescendo
E a gente aprendendo
Se a perfeição morasse em mim
Que valeria viver assim?
O melhor é conquistar
E passo a passo se elevar

Há fronteiras que se encontram em cada esquina
Ultrapassá-las vencê-las também ensina

Fecha-se uma porta abre-se uma janela
Entre dores e risos tudo é vivido faz a vida mais bela
Nada mais me importa
Estou pronta p'ró que vier
O passado é ido
O futuro é bem vindo
Sou outra mulher

Incontáveis emoções
Exaladas em canções
Cumprindo o meu papel
O aplauso foi fiel
Sem nada a temer
Cada passo foi viver eu dei tudo de mim
No palco em casa enfim

Há fronteiras que se encontram em cada esquina
Ultrapassá-las vencê-las também ensina

Fecha-se uma porta abre-se uma janela
Entre dores e risos tudo é vivido faz a vida mais bela
Nada mais me importa
Estou pronta p'ró que vier
O passado é ido
O futuro é bem vindo
Sou outra mulher

Horas e horas de voos e estradas
Manhãs perdidas noites madrugadas
e o amanhã que acabou de chegar
Vem-me dizer vem me confirmar

Há fronteiras que se encontram em cada esquina
Ultrapassá-las vencê-las também ensina

Fecha-se uma porta abre-se uma janela
Entre dores e risos tudo é vivido faz a vida mais bela
Nada mais me importa
Estou pronta p'ró que vier
O passado é ido
O futuro é bem vindo
Sou outra mulher

 

 

 

tags: ,
publicado por VANDOVSKY às 22:16
link do post | comentar | favorito
                     Este    Blog              utiliza     o      Google                  Chrome

restos de mim

encontre outros restos

 

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30


novos restos

Primavera

Inscrição para uma lareir...

A neve

Quando Está Frio no Tempo...

David Bowie... Sempre

Winter Wonder

Menino

Clandestinos do Amor

UPI na Escola

Momentos de inspiração VI...

Momentos de inspiração VI

Momentos de inspiração V

Palavras de mãe

Dá-me um beijo

Dia nacional do estudante

Dia da mulher

Vamos adivinhar II

O Vento que soa...

De passagem por Monsanto....

A cerimónia do chá II

restos conservados

mais inspiradores

tags

todas as tags

restos especiais

Música Tradicional da Bei...

A minha Aldeia

Aldeias Históricas... e n...

Momento musical

outros caminhos