Domingo, 29 de Maio de 2011

Emoções Algarvias III

 

 Julgando um dever cumprir,

Sem descer no meu critério,

- Digo verdades a rir

Aos que me mentem a sério!

 

Que importa perder a vida

na luta contra a traição

se a razão mesmo vencida

não deixa de ser razão

 

 

A arte em nós se revela

Sempre de forma diferente:

Cai no papel ou na tela

Conforme o artista sente

  

Quem prende a água que corre

É por si próprio enganado;

O ribeirinho não morre,

Vai correr por outro lado.

 

 

  

Quando os Homens se convençam

Que à força nada se faz,

Serão f’lizes os que pensam

Num mundo de amor e paz.

António Aleixo

(Quadras Soltas) 

tags: ,
publicado por VANDOVSKY às 09:07
link do post | comentar | favorito
                     Este    Blog              utiliza     o      Google                  Chrome

restos de mim

encontre outros restos

 

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30


novos restos

Primavera

Inscrição para uma lareir...

A neve

Quando Está Frio no Tempo...

David Bowie... Sempre

Winter Wonder

Menino

Clandestinos do Amor

UPI na Escola

Momentos de inspiração VI...

Momentos de inspiração VI

Momentos de inspiração V

Palavras de mãe

Dá-me um beijo

Dia nacional do estudante

Dia da mulher

Vamos adivinhar II

O Vento que soa...

De passagem por Monsanto....

A cerimónia do chá II

restos conservados

mais inspiradores

tags

todas as tags

restos especiais

Música Tradicional da Bei...

A minha Aldeia

Aldeias Históricas... e n...

Momento musical

outros caminhos