Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

A vida... Inventa-se

 

Quem me dera que eu fosse o pó da estrada

 
Quem me dera que eu fosse o pó da estrada
E que os pés dos pobres me estivessem pisando...
 
Quem me dera que eu fosse os rios que correm
E que as lavadeiras estivessem à minha beira...
 
Quem me dera que eu fosse os choupos à margem do rio
E tivesse só o céu por cima e a água por baixo...
 
Quem me dera que eu fosse o burro do moleiro
E que ele me batesse e me estimasse...
 
Antes isso que ser o que atravessa a vida
Olhando para trás de si e tendo pena...
 
                        Alberto Caeiro
 
 
Segue o teu destino
 
Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.
 
A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.
 
Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.
 
Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.
 
Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.
 
               Ricardo Reis
 

  

 

 

  

Ouvir  a música

De Glória e dissabores
Conquistas desamores
A vida vai crescendo
E a gente aprendendo
Se a perfeição morasse em mim
Que valeria viver assim?
O melhor é conquistar
E passo a passo se elevar

Há fronteiras que se encontram em cada esquina
Ultrapassá-las vencê-las também ensina

Fecha-se uma porta abre-se uma janela
Entre dores e risos tudo é vivido faz a vida mais bela
Nada mais me importa
Estou pronta p'ró que vier
O passado é ido
O futuro é bem vindo
Sou outra mulher

Incontáveis emoções
Exaladas em canções
Cumprindo o meu papel
O aplauso foi fiel
Sem nada a temer
Cada passo foi viver eu dei tudo de mim
No palco em casa enfim

Há fronteiras que se encontram em cada esquina
Ultrapassá-las vencê-las também ensina

Fecha-se uma porta abre-se uma janela
Entre dores e risos tudo é vivido faz a vida mais bela
Nada mais me importa
Estou pronta p'ró que vier
O passado é ido
O futuro é bem vindo
Sou outra mulher

Horas e horas de voos e estradas
Manhãs perdidas noites madrugadas
e o amanhã que acabou de chegar
Vem-me dizer vem me confirmar

Há fronteiras que se encontram em cada esquina
Ultrapassá-las vencê-las também ensina

Fecha-se uma porta abre-se uma janela
Entre dores e risos tudo é vivido faz a vida mais bela
Nada mais me importa
Estou pronta p'ró que vier
O passado é ido
O futuro é bem vindo
Sou outra mulher

 

 

 

tags: ,
publicado por VANDOVSKY às 22:16
link do post | comentar | favorito

                     Este    Blog              utiliza     o      Google                  Chrome

restos de mim

encontre outros restos

 

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30


novos restos

Primavera

Inscrição para uma lareir...

A neve

Quando Está Frio no Tempo...

David Bowie... Sempre

Winter Wonder

Menino

Clandestinos do Amor

UPI na Escola

Momentos de inspiração VI...

Momentos de inspiração VI

Momentos de inspiração V

Palavras de mãe

Dá-me um beijo

Dia nacional do estudante

Dia da mulher

Vamos adivinhar II

O Vento que soa...

De passagem por Monsanto....

A cerimónia do chá II

restos conservados

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

mais inspiradores

tags

todas as tags

restos especiais

Música Tradicional da Bei...

A minha Aldeia

My favourite time of year

Aldeias Históricas... e n...

Momento musical


outros caminhos


Be Happy!!

Directorio de Blogs Portugueses