Sábado, 23 de Janeiro de 2010

Um dia no Sea Life

 

 

 

 

Numa das zonas mais nobres da cidade, junto à Praça Gonçalves Zarco, encontra-se o SEA LIFE que nos proporciona uma fascinante viagem por rios e oceanos. 

 

Do rio Douro até ao Grande Oceano, dominado pelo Deus Neptuno, há cem espécies diferentes para apreciar.

 

 

 

 

 

 

Navegando desde a nascente de água doce do Rio Douro até ao Atlântico rumo aos mares tropicais, somos surpreendidos por apontamentos como os socalcos das encostas do Douro, a histórica Ponte D. Luiz I ou as tradicionais fachadas dos edifícios da Ribeira. 

 

 

Composto por 31 tanques em  2.200 metros quadrados, possuí cerca de 5800 criaturas de mais de 100 espécies, das quais se destacam as espécies tropicais, como o tubarão de recife de pontas pretas e o tubarão castanho, espécies europeias como o galhufo e o cação, além de estrelas-do-mar, cavalos marinhos, camarões e raias, entre muitas outras. 

 

O aquário do oceano é o tanque principal e tem uma capacidade de 500 mil litros de água, mede 10 metros de altura, 9 de largura e tem mais de 6 metros de profundidade.

 

Peixe Cirurgião

Este peixe possui duas lâminas bem afiadas, uma de cada lado do pedúnculo caudal. Estas lâminas são projectadas e usadas em situações de defesa.

Entrando num navio naufragado, que inclui os aquários que chamarão a atenção de grande parte do público, aproximamo-nos das espécies tropicais, como o peixe-porco, o peixe-palhaço (o famoso Nemo), o peixe-leão e o peixe-balão… 

 

 

O tanque das Raias

As raias encontram-se em todos os oceanos. São parentes próximos dos tubarões, ou seja, são peixes marinhos cartilaginosos, não possuem esqueletos feitos de ossos mas sim de cartilagens. São animais, na sua grande maioria, sedentários, vivendo enterrados ou sobre fundos de areia ou lodo. 

 Raia Focinho de Vaca

Muitas espécies possuem ferrões venenosos na cauda, utilizados contra predadores e agressores. Estes quando introduzidos na vítima causam graves ferimentos e dores intensas.

  

Diferentemente dos peixes ósseos, as raias copulam, sendo a fecundação interna. Posteriormente os ovos são libertados na água, envoltos em bolsas coriáceas. O desenvolvimento dos ovos é muito lento, podendo demorar mais de um ano e meio, quando então eclodem os alevinos.

 

 

 

Vamos então ao Alto Douro Vinhateiro, em aquários que recebem peixes de água doce. Carpas, barbos, gobios e trutas ajudam a perceber exemplos das espécies dessas águas, animais que servem também como indicadores ecológicos. 

Os barbos são necrófagos e ajudam a limpar, os gobios controlam as plantas impedindo que roubem o oxigénio.

 

Peixe Leão

Natural da região indo-pacífica, o Peixe Leão, espécie predadora que se alimenta de outros peixes, possuí espinhos com pequeninas bolsas que contém um potente veneno, o qual ele utiliza para sua defesa. O seu veneno provoca uma dor intensa, náuseas e respiração ofegante.

 

As anémonas

Entrando num rabelo, deparamo-nos com um aquário com água com correntes que é já o habitat de peixes como sável e a enguia, espécies típicas do Douro. E ainda nesse rabelo decorativo, atravessa a ponte D. Luís e segue a paisagem até à Foz.

 

 Peixe Ouriço                               Peixe Porco Palhaço

 

Nos aquários optaram por usar corais artificiais, devido à ameaça de extinção que existe actualmente.

São aproximadamente 5.800 criaturas marinhas e de água doce, de cerca de 100 espécies diferentes, desde cavalos-marinhos a tubarões, raias, polvos, peixes-palhaço entre muitos outros.

 

 

 O Tubarão de Pontas Pretas

 

As estrelas-do-mar com os seus cinco braços fortes, conseguem abrir uma concha e se um dos seus braços for arrancado ou ferido podem regenerá-lo totalmente. O mexilhão é a sua refeição favorita.

 

 

  

 

No mundo dos cavalos-marinhos, é o macho que carrega os ovos durante seis semanas e dá à luz, podendo libertar 100 bebés da sua bolsa. 

Existem cerca de 32 espécies de cavalos-marinhos em todo o mundo.


 

 

páginas consultadas:

http://www.sealife.fi/local/index.php?loc=porto

http://sealifeportugal.blogs.sapo.pt/

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=32504&op=all

http://www.guiadacidade.pt/portugal/?G=monumentos.ver&artid=21145&distritoid=13

http://www.descubraportugal.com.pt/edicoes/tdp/registo.asp?idcat=1289&id=9799&tipo=a

tags:
publicado por VANDOVSKY às 22:00
link do post | comentar | favorito

                     Este    Blog              utiliza     o      Google                  Chrome

restos de mim

encontre outros restos

 

Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30


novos restos

Primavera

Inscrição para uma lareir...

A neve

Quando Está Frio no Tempo...

David Bowie... Sempre

Winter Wonder

Menino

Clandestinos do Amor

UPI na Escola

Momentos de inspiração VI...

Momentos de inspiração VI

Momentos de inspiração V

Palavras de mãe

Dá-me um beijo

Dia nacional do estudante

Dia da mulher

Vamos adivinhar II

O Vento que soa...

De passagem por Monsanto....

A cerimónia do chá II

restos conservados

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

mais inspiradores

tags

todas as tags

restos especiais

Música Tradicional da Bei...

A minha Aldeia

My favourite time of year

Aldeias Históricas... e n...

Momento musical


outros caminhos


Be Happy!!

Directorio de Blogs Portugueses